© 2019 Marinês Calori - Quiropraxia

CONSIDERAÇÕES

Para cuidarmos bem de nossa coluna, é importante nos movermos de forma saudável. Entender um pouco como a coluna funciona, nos ajuda a cuidar e prevenir as dores nas costas. Ao longo da evolução, nosso corpo foi se especificando para a locomoção bípede. A marcha vertical, típica dos humanos, foi conquistada por meio de uma série de adaptações do aparelho locomotor.

 

É comum ouvirmos as pessoas dizerem que o homem não foi mesmo bem "projetado" para andar sobre duas pernas. Esta crença, na realidade, não é correta. Na época em que os antepassados do homem ainda tinham um cérebro do tamanho de um chipanzé, há 200.000 anos atrás, a pelve, coluna e joelhos destes nossos antepassados já estavam adaptados para andar eretos e sobre duas pernas, exatamente como os homens de hoje.

 

Na realidade, o homem está bem adaptado para ser um bípede. O problema é que o nosso estilo de vida atual, com a manutenção de posturas estáticas, como ficar sentado  por períodos prolongados, ou movimentos repetitivos durante longos períodos, enfraquece os músculos que estabilizam coluna, sobrecarregam a coluna e nos predispõem à ocorrência da dor nas costas. 

 

A forma da coluna, que não é totalmente reta quando olhamos uma pessoa de perfil, mas sim sinuosa, com curvaturas auxilia na absorção de impacto. Caminhar é a atividade para a qual o homem está melhor adaptado. O corpo humano é preparado para realizar longas caminhadas. Quando caminhamos, a coluna se mantém estável sobre a pelve e o corpo consegue absorver com suavidade o impacto das passadas. Diferentemente de quando estamos em pé, quando andamos, os locais do corpo que recebem a carga se modificam a cada momento. Por este motivo, ficar parado um longo período é mais cansativo e dolorido do que andar. 

 

As atividades da vida diária em comunidades primitivas normalmente inclui movimentos variados, como por exemplo andar, nadar, subir em árvores, caçar, plantar, preparar comida, fazer utensílios, espreguiçar , fazer pausas durante o dia. De maneira geral, estes movimentos ajudam a manter o corpo forte, alongado e resistente. Estas práticas,  porém, são cada vez  menos frequentes nas nossas vidas na cidade.  

 

Com a vida urbana novos hábitos surgiram. Um exemplo disto é que, na maioria do tempo, estamos sentados:  na escola, no trabalho, no transporte e mesmo no lazer.  Esta posição, mantida durante muito tempo, enfraquece os músculos da coluna. Realizar atividade física é uma forma de compensar essa inatividade, mas não basta nos exercitarmos algumas horas durante a semana. Nossos músculos precisam trabalhar regularmente durante as ações do nosso dia. Esta atividade regular nos ajuda a manter os músculos adquiridos durante os exercícios e protege a nossa coluna vertebral.

 

Pensando nisso, o trabalho corporal que é desenvolvido no consultório ou em grupos, pretende ajudá-lo a adquirir uma consciência corporal e aprimorar as atividades e movimentos do seu dia a dia.  O objetivo é desenvolver hábitos diários que nos ajudem a manter uma boa forma física.

 

 

Eduardo Bracher e Marinês Calori

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon